Garden’s History

After the earthquake of November 1, 1755, D. José I came to live with his family to a palace of wood,which became known as “Royal Tent”, built on the slope of Ajuda. This site had been slightly damaged, with enough buildings for the installation of the ministries.

In 1765, the Italian botanist Dominic Vandelli was invited to design the Ajuda’s Royal Botanic Gardens that would be founded in 1768. Situated next to the Palace of the Conde de Óbidos or “Old Palace” near the royal residence, the 15th botanic garden in Europe and 1st from Portugal was initially intended for the instruction of princes D. José and D. João, grandsons of the king, and for the pleasure of the royal family.

Vandelli was appointed Director of the Ajuda’s Royal Botanical Garden, in 1791, after having passed through the Coimbra’s Botanical Garden, which he also designed and installed. During its activity, imported plants and seeds from botanic gardens around the world, having come to collectmore than 5000 species. However, in the early nineteenth century, when Brotero was appointed Director of the Garden, there were only 1,200 species in culture, grouped according to the natural system of Linnaeus.

 

 

O Jardim Botânico da Ajuda foi entregue, em 1918, ao Instituto Superior de Agronomia da Universidade Técnica de Lisboa. A direcção do Jardim ficou confiada ao Prof. Rasteiro que procedeu à reconstituição do tabuleiro interior, desbravando-o e restituindo-lhe a traça de 1869.

A passagem do Prof. Caldeira Cabral pelo Jardim está associada ao restauro que se seguiu ao ciclone de 1941. Apesar de ter provocado muitos estragos, tendo destruído várias árvores, esta catástrofe natural veio devolver ao Jardim a sua vista sobre o Tejo e a luminosidade tão característica que se tinham perdido devido ao bosque denso formado durante o século XIX.

Entre 1993 e 1997, com o apoio do Prémio de Conservação do Património Europeu e do Fundo de Turismo, sob a orientação da Prof. Cristina Castel-Branco, procedeu-se a um restauro do Jardim com a recuperação da colecção botânica, o restauro do sistema de rega e a instalação do Jardim das Aromas.